Guardar no coração

chave na fechadura coração

Um texto a respeito de Maria chama a minha atenção.

Quando ela foi comunicada pelo anjo a respeito do nascimento de Jesus e esse foi um comunicado totalmente fora do comum, fora do seu dia-a-dia e que certamente fez Maria pensar muito sobre que iria acontecer com ela. Quando Jesus nasceu Maria estava atenta a tudo o que se passava com o menino.

Num desses momentos o texto diz que Maria “guardava todas essas coisas em seu coração” (Lucas 2:51). A ideia é que Maria observava as coisas e guardava o que via no coração sem alterar o estado do que havia visto.

Creio que essa virtude está faltando em nossa pratica cristã. Esta faltando aquela atitude de “guardar para si” muitas coisas que do que se tem visto e ouvido. Tem se a impressão que as pessoas não aguentam entesourar um segredo, não conseguem conversar sem mencionar a vida de alguém, não tem domínio sobre o desejo maligno de passar adiante a falta ou o erro de outra pessoa.

Assim não tem condições de viver em comunidade! Será assim tão impossível fazer como Maria?

Lembre-se disso antes de passar adiante as coisas:

Não te abras com teu amigo
Que ele um outro amigo tem.
E o amigo do teu amigo
Possui amigos também… (Mario Quintana)

Experimente nesses próximos dias guardar as coisas SÓ no coração e veja o efeito disso em sua vida.
Antonio Carlos Barro

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*