Definindo alvo e estratégias missionárias

Autor: Autor Desconhecido

Introdução

A estratégia tem a sua origem no campo militar onde foi desenvolvida para combater o inimigo em condições de vantagem. Isto é; um plano elaborado e uso de métodos cuidadosos para alcancar um objetivo.
No mundo corporativo onde existe riscos e forte concorrencia o uso de uma estratégia é fundamental para a sobrevivencia de uma empresa.
No que diz respeito a missões não deveria ser diferente. Na palavra de Deus temos exemplos de vitórias e conquistas através de estratégias dada ao povo de Deus.
A igreja muitas vezes tem se fechado no que diz respeito a elaboração de uma estratégia missionária. Muito são os motivos que levam uma igreja a não elaborar uma estratégia missionária, entre elas podemos afirmar:
- A igreja atribuir a ”função missionária” a uma única pessoa; um evangelista ou um missionário.
- A igreja atribuir a função missionária ao próprio Deus que através de uma seleção radical trará o fiel para dentro da igreja.
- A igreja acredita que a atitude de elaborar uma estratégia é algo humano e não espiritual.
- A igreja muitas vezes é fechada no que diz respeito a missões não conhecendo até mesmo o propósito de sua existência de ir atrás do perdido sendo sal e luz na terra

A elaboração de uma estratégia missionária é sim uma atitude que pode refletir muita espiritualidade. Deus auxilia os seus filhos na obra da expansão missionaria.
Desenvolver estratégias requer de nós responder perguntas básicas:
Qual é o nosso objetivo?
 O que devemos fazer para alcançá-lo?
Como faze-lo?
Quando se faz essas perguntas outras questões irão aparecer:
Quais são os obstáculos previsíveis?
Como podemos vencer esses obstáculos?
Quais são os recursos que vamos precisar?
Quais são os recursos que temos e como poderemos obter mais recursos?
Quais são as etapas do processo para alcançar os nossos objetivos?
Qual o tempo que vamos precisar?
Existem muitas perguntas a mais que se pode ser feita para elaborar uma estratégia.  Esse trabalho é capaz de detalhar todo um processo que uma vez organizado será de grande utilidade para a igreja e para o avanço da obra missionária

A Importância da Estratégia Missionária

Quando pensamos em elaborar uma estratégia missionária logo podemos visualizar um pequeno grupo de pessoas dialogando a cerca de um projeto missionário.
Sempre haverá um ou mais sonhadores em uma reunião como essa, capaz de enxergar um futuro onde mais almas conhecerão a redenção de Cristo Jesus.
Orar e sonhar são o primeiro passo para elaborar uma meta. Deus é o grande Autor de estratégias. Basta olharmos para Gideão para vermos uma estratégia de Deus para libertar o povo da opressão dos medianitas; mas antes o povo clamou ao Senhor (Juizes 6:6).
 O fato de gerar uma estratégia para realizar um projeto missionário mesmo que seja em um grupo pequeno faz com que os sonhos que parecem serem distante se tornem possível de ser alcançado. Isto é; quando estamos reunidos com irmãos em oração e criando meios de alcançar os sonhos, isso fortalecerá a fé tornando o projeto acreditável para todos.
Muitas igrejas conquistam pouco porque não sonham, estão muitas vezes desacreditadas de si mesmo.
A igreja não pode viver simplesmente por osmose. Mas tem que ser visionária. Os irmãos têm que se reunir; orar; planejar e implantar. Não pode depositar a sua esperança no “tempo”, acreditando que o “tempo” se encarregará de resolver os problemas e o crescimento da igreja.
A elaboração de uma estratégia missionária é importante porque rompe com a inércia da igreja e prepara a mesma para novos desafios.
Em resumo, a elaboração de uma estratégia missionária é saudável tanto para o alvo a ser conquistado como para a igreja que elabora.

Os Principais Alvos de Uma Estratégia Missionária

A igreja de Cristo foi implantada com objetivo de levar o pecador de todas as partes do mundo a Ter um encontro com Cristo, essa é a sua missão. Emil Brunner disse, “a igreja existe pela missão como o fogo existe pelo queimar”. Quando deixa de queimar, o fogo deixa de ser. E quando a igreja deixa de ser missionária, deixa de ser igreja.
Podemos definir os macros objetivos da igreja:
Estabelecer igrejas em cada povo do mundo através de diferentes meio de evangelização
Oferecer a cada indivíduo de cada grupo humano uma oportunidade efetiva de entender a mensagem do Evangelho e leva-lo ao encontro com o Senhor Jesus e servi-lo na comunhão de uma igreja local.
O discipulado deve ser um objetivo irrevogável da missão da igreja. Não podemos nos contentar simplesmente com a evangelização porque isso não reflete na totalidade a ordem de Cristo na grande comissão.
O lugar geográfico é algo muito importante a definir. Nessa hora não devemos ser egoístas. Muitas igrejas se preocupam somente com a região onde elas estão implantadas.  A igreja deve Ter essa preocupação sim em relação as pessoas circunvizinhas, mas não pode deixar de pensar nos lugares que não existe uma igreja se quer.
Mesmo existindo varias igrejas em uma mesma região, muitas vezes existe grupos específicos de pessoas que ainda não foram alcançadas, ex: crianças de rua; estrangeiros; etc…
A igreja precisa olhar para o mundo percebendo os seus desafios e problemas:
- A crescente densidade populacional
- A diversidade cultural
- A diversidade lingüística
- A diversidade religiosa
- Complicações geográficas. Ex: deserto; montanha; lugar muito frio; etc.
- Complicações financeiras
- Complicações sociais ex: guerra, fome, refugiados; epidemias; rebeliões.
- Perseguições

O principal objetivo e o alvo estão na bíblia:
Objetivo: Pregar; Batizar e discipular.
Alvo: O mundo
A igreja não deve transformar a grande comissão na grande omissão

Estreitando o Foco
Deus tem uma vocação para cada indivíduo sendo assim podemos perceber que cada grupo de crente (uma igreja local) é um potencial em vocação.
O corpo de Cristo deve trabalhar dentro de sua vocação. Não adianta uma única igreja querer abraçar todos os desafios missionários do mundo que não conseguirá, porque o desafio missionário é para todo o corpo e não para uma única igreja . Na verdade a igreja deve encontrar a sua vocação. Qual o propósito especifico de Deus para a sua igreja?
Será que é evangelizar o povo de Bangladesh? Ou será que é evangelizar um pequeno povoado na Groelândia?  Através do conhecimento do próprio corpo e a ampliação da visão missionária da igreja, junto com o poder da oração se tornará possível encontrar esse propósito especifico.
A igreja tem o desafio de focalizar a sua atuação dentro das suas possibilidades. A missão da igreja deve ser proporcional à capacidade da igreja. Claro que nessa hora a fé também deve estar prevista no desafio. A igreja deve ser ousada porque temos um Deus ousado ao nosso favor. Existem igrejas que são pequenas em bairros simples que sustentam missionários na Europa. Por que isso é possível? Provavelmente porque eles têm uma visão missionária, tem um compromisso e principalmente porque tem fé.  O contraste também é verdadeiro: Existem igrejas grandes em bairros bons que não consegue cumprir os seus compromissos missionários. Porque que isso é possível? Provavelmente porque faltou planejamento, visão e fé.

Compartilhe a BênçãoShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page

Contribua com sua opinião