A essência da adoração

adoracao, louvor

Entender o verdadeiro sentido da adoração transcende o significado do dicionário, que define como um amor extremo, um gostar muitíssimo. A palavra de Deus mostra exemplos de grande adoradores que tiveram experiências sobrenaturais e de grande intimidade com Deus. Costuma-se relacionar a adoração com músicas, danças e outros gestos, porém a adoração ao criador é muito mais ampla que isso.
Adoração não se limita a um gesto ou comportamento isolado, a melhor definição é :
“Adoração é um estilo de vida”
Quando nos aprofundamos no estudo da palavra de Deus e refletimos sobre as estórias de grandes personagens bíblicos que alcançaram determinada intimidade com o criador, percebemos que o maior gesto de amor que se pode oferecer não é o sacrifício e sim a obediência. Nada toca mais o coração de Deus do que aquele que constrói sua casa na rocha e vive as promessas e verdades da bíblia. Quando se entende o significado de “intimidade com o criador”, todas as preocupações do mundo moderno tornam-se fúteis e o adorador passa a ter grandes experiências espirituais que acabam refletidas na sua vida secular.
A adoração reflete-se num comportamento diferente e numa postura de vida onde o adorador passa a vigiar e tomar uma posição muito mais radical em relação ao pecado pois ele sabe que isso fere o coração de Deus. Muitos confundem adorar com “louvar”, o povo de Israel realizava festas e havia muito “louvor” com danças e instrumentos musicais, havia louvor pela colheita, pelas bênçãos e por diversos outros motivos. A adoração vai muito além disso pois trata-se de um sentimento de entrega e amor ao criador, que se reflete em comportamentos e gestos que demostram uma profunda admiração e temor a Deus. Jesus disse à mulher de Samaria: “Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem”. João 4:23. De acordo com o dicionário Vine, a palavra grega que é traduzida aqui como “procura” pode significar “esforçar-se por obter ou desejar”, (Mateus 12:46-47, Lucas 9:9), “requerer, pedir ou exigir”, (Lucas 12:48, 1 Coríntios 4:2) e “informar-se, querer, perguntar e investigar” (João 16:19, Atos 9:11). Tendo como base a própria palavra de Deus deduzimos que adoradores de verdade não são uma coisa “fácil” de se encontrar.
Se o ser humano é formado de corpo, alma e espírito, fica claro que a adoração é uma ligação direta entre o homem e seu espírito, podemos agora entender claramente a diferença entre o louvor, pois muitas vezes o louvor está ligado com nossos sentimentos,com nossa alma, mas nosso espírito está distante. É plenamente possível participar de um culto de louvor com o espírito distante de Deus, porém é impossível adorá-lo desta maneira.
Deus procura os verdadeiros adoradores! Ele não está procurando pessoas que simplemente vão à igreja. Nem busca apenas pessoas para fazerem a limpeza da igreja ou cantam no coral. Nem simplesmente procura professores da Escola Dominical, pianistas ou porteiros. Não, Deus está à procura de adoradores!
Estamos vivendo dias onde a humanidade tem cometido os mesmos erros do passado, o que já era de esperar , pois Eclesiastes 1,9-10 diz: “O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol. 10 Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós”. Nossa única solução é integrar-se ao plano de salvação,somos chamados por Cristo para sermos o corpo, e temos uma missão a cumprir.
Marcos 16,15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
O maior testemunho de um adorador é sua vida e sua entrega. Ganhar almas para Jesus é o grande objetivo e a maior evangelização não se faz com palavras e sim com o exemplo. Levar os outros a conhecer o “Deus criador de todas as coisas” através do nosso comportamento é o maior presente que podemos levar a todos aqueles que ainda não o conhecem. Quando nós conhecemos verdadeiramente nosso Deus e nos apaixonamos por ele queremos que todos compartilhem deste sentimento envolvente e transformador.
O ministro é aquele que entende seu papel e busca mais intimidade com Deus para ser verdadeiramente um instrumento.
Que o nosso ministério possa entender sua chamada e crescer em maturidade espiritual, pois estamos num campo de batalha e como em toda guerra devemos estar preparados para os diversos combates.
“Então ouvi que toda criatura que há no céu e sobre a terra, debaixo da terra e sobre o mar, e tudo o que neles há, estava dizendo: Àquele que está sentado no trono, e ao Cordeiro, seja o louvor, e a honra, e a glória, e o domínio pelos séculos dos séculos”
(Ap 5.13).
Que possamos fazer de nossas vidas nossa maior adoração… Conheça mais de perto o criador e apaixone-se por ele…
“Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te vêem”. (Jó 42:5).

Autor: Fábio Márcio Miranda
Ministério de Louvor Divina Fé em Cristo

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*